De olho no Campeonato Mundial, Bruno Crivilin ganha experiência no Italiano de Enduro

De olho no Campeonato Mundial, Bruno Crivilin ganha experiência no Italiano de Enduro

O Campeonato Mundial de Enduro começa em junho, mas os principais competidores da modalidade de vários países utilizam as etapas do Italiano de Enduro como preparação. Quem também entrou para essa lista no último fim de semana (24 e 25/4) foi o brasileiro Bruno Crivilin, piloto da Honda S2 Motorsport, que encarou a terceira rodada, realizada em Piediluco, na região de Terni.

Como é um campeonato nacional, todos os pilotos não italianos são colocados em uma categoria exclusiva denominada “Estrangeiro”, independente do modelo da motocicleta. Dos cerca de cem pilotos do total de inscritos na etapa, um terço era de fora do país, o que eleva o nível da disputa e deixa a competição com jeito de Mundial.

Sem acelerar em uma prova oficial desde dezembro do ano passado, Bruno Crivilin conta que o Italiano de Enduro é uma preparação intensa para o Mundial. “Foi muito bom ter voltado a competir depois de quase cinco meses. Minha última corrida até então foi a final do Brasileiro de Enduro. Como vim para a abertura da temporada no Brasil, que acabou não acontecendo por causa do agravamento da pandemia, não pude participar das duas primeiras etapas do Italiano. Aí perdi um pouco do ritmo de competição”, conta o capixaba.

Foto: Dário Agrati

Aos 24 anos, tricampeão brasileiro de enduro nas categorias E1 e Enduro GP e com uma medalha de bronze do Mundial de Enduro de 2020 na categoria J1, para pilotos até 23 anos e com motocicletas até 250 cilindradas, Crivilin foi o único representante latino-americano na etapa de Piediluco do Italiano de Enduro. No sábado (24/5), ele completou o dia na 12ª colocação na classe Estrangeiro e na 27ª, na geral. Já no domingo (25/4), o resultado foi o 15º lugar na Estrangeiro e o 30º na geral.  
 
“Foi uma boa experiência para começar a minha temporada, mas esperava andar melhor, em um ritmo mais forte. Até tentei crescer durante a prova, mas acredito que posso evoluir mais. Não cometi erros, estava em uma margem de segurança boa. Talvez precise ajustar essa margem. Não foi o resultado que esperava, porém estou contente em voltar a competir. A equipe trabalhou bem e a moto, a CRF 250RX, está perfeita”, completa o brasileiro.

Bruno Crivilin permanece na Itália e disputa no dia 16 de maio mais uma etapa do Campeonato Italiano de Enduro, em Fabriano, na região de Marche.

Foto: Dário Agrati

Resultados 3ª rodada Italiano de Enduro – Piediluco
(Cinco primeiros)

Sábado (24/4)

Categoria Estrangeiro 
1º Brad Freeman #2 (GBR) 
2º Antoine Magain #126 (BEL)
3º Daniel Mccanney #43 (GBR)
4º Hamish Macdonald #76 (AUS)
5º Theo Espinasse #17 (FRA)
12º Bruno Crivilin #105 (BRA) – Honda S2 Motorsport

Geral

1º Brad Freeman #2 (GBR)
2º Thomas Oldrati #22 (ITA)
3º Andrea Verona #99 (ITA)
4º Antoine Magain #126 (BEL)
5º Matteo Cavallo #25 (ITA)
27º Bruno Crivilin #105 (BRA) – Honda S2 Motorsport

Domingo (25/4)
Categoria Estrangeiro 

1º Wil Paul Ruprecht #57 (AUS)
2º Brad Freeman #2 (GBR)
3º Antoine Magain #126 (BEL)
4º Daniel Mccanney #43 (GBR)
5º Joe Wootton #3 (GBR)
15º Bruno Crivilin #105 (BRA) – Honda S2 Motorsport

Geral

1º Wil Paul Ruprecht #57 (AUS)
2º Matteo Cavallo #25 (ITA)
3º Brad Freeman #2 (GBR)
4º Andrea Verona #99 (ITA)
5º Antoine Magain #126 (BEL)
30º Bruno Crivilin #105 (BRA) – Honda S2 Motorsport
 
Calendário completo – Campeonato Italiano de Enduro

1ª etapa – 7 de março – Passirano 
2ª e 3ª etapas – 27 e 28 de março – Custonaci
4ª e 5ª etapas – 24 e 25 de abril – Piediluco 
6ª etapa – 16 de maio – Fabriano 
7ª etapa – 6 de junho – Sarnico 
8ª e 9ª etapas – 25 e 26 de setembro – Fanna

Fonte: Show Radical