Como reprogramar injeção eletrônica de motos off road?

Como reprogramar injeção eletrônica de motos off road?


Em 2009 começaram a aparecer os modelos Off Road com Injeção Eletrônica. Uma tendência mundial sem retorno. Praticamente todos os modelos já estão injetadas e muitas de Enduro começam a aparecer. Com este Sistema de Alimentação/Ignição mais eficiente e controlado por computador veio também a necessidade de atualização de mecânicos e preparadores tanto para trabalhar na manutenção necessária como na regulagem de motor para nossa gasolina. Todas as motos carburadas eram “acertadas” para rodar com a gasolina brasileira (25% de álcool) e também para ajustarem a regulagem aos acessórios e preparações de motor feitas em grande parte dessas motos (mapeamento injeção eletrônica). Com a Injeção Eletrônica a necessidade continua a mesma, mas a maneira de realizar este serviço mudou muito.

Profissionais com anos de experiência em carburadores terão dificuldades se não se adequarem as novas tecnologias.

 

Para regular uma “carburação” (Mistura de combustível/ar) correta na Injeção, às exigências são maiores. Além de previamente ter que possuir o conhecimento de manutenção em Injeção Eletrônica eles terão que passar por um Treinamento específico para usarem os softwares de Remapeamento dos Reprogramadores existentes.

Como a Injeção é um sistema controlado por computador a regulagem do motor é determinada e modificada através de um software, um programa inserido na ECU. As Montadoras fornecem os reprogramadores e softwares para que essas motos sejam ajustadas, cada uma de acordo com sua necessidade de combustível ou modificações mecânicas. Ou seja, existem meios para se regular uma moto injetada, através de reprogramadores oferecidos no mercado. O que os mecânicos e preparadores precisam é aprender a usar estes softwares, a teoria de mapeamento profissional, ferramentas de monitoramento da mistura para um acerto, etc.

 

Para dar manutenção e diagnosticar defeitos em uma moto injetada são necessários, 1º Conhecimento Técnico, depois ferramentas especializadas de diversos tipos e muito treinamento prático de testes eletrônicos. Só assim pode se prestar uma manutenção de qualidade principalmente falando de troca de peças, onde um diagnóstico mal feito pode acarretar em uma compra desnecessária de alto valor para o proprietário da moto. Muitas vezes, na inocência e falta de conhecimento o mecânico pode danificar certos componentes eletrônicos e ter prejuízos.

 

Um bom Curso de Injeção primeiramente depende de um Instrutor com grande conhecimento e experiência, com material didático de qualidade e conteúdo e Suporte Técnico atuante pode colocar os mecânicos na era da Injeção facilmente. Necessitando depois disso de atualizações sobre os modelos e inovações que irão surgir certamente. A principal mudança na manutenção dessas motos injetadas está muito ligada a computadores, software de scanner, Analisadores eletrônicos, etc.

 

Não existe chave de fenda, giclês ou qualquer regulagem mecânica em motos injetadas. Somente se muda a regulagem do motor através de softwares e reprogramadores (mapeamento injeção eletrônica).

Breno Assumpção – Diretor Técnico Powerchip Superbike Technology

 

[one_half]

8182845 (Small)

[/one_half] [one_half_last]

Imagem 001 (Small)

[/one_half_last]

 

[one_half]

KTM (Small)

[/one_half] [one_half_last]

KTM SOF (Small)

[/one_half_last]

[one_half]

reprogramador CRF (Small)

[/one_half] [one_half_last]

TELA SOFTWARE (Small)

[/one_half_last]

[forum align=”none” animation=”none” color=”blue” size=”small” icon=”envelope” text=”Compartilhe no
Facebook” url=”http://www.facebook.com/sharer.php?u=http://lidermotos.com.br/” target=”_blank””]

[forum align=”none” animation=”none” color=”red” size=”small” icon=”none” text=”Ver tópico completo
no fórum” target=”_blank” url=”http://lidermotos.com.br/forum/viewtopic.php?f=2&t=31265″]