Gustavo Henn é convidado para o Mundial de Motocross

Gustavo Henn é convidado para o Mundial de Motocross


No início desta semana Gustavo Henn recebeu uma notícia muito positiva. O piloto foi convidado pela CBM – Confederação Brasileira de Motociclismo – para participar da etapa brasileira do Mundial de Motocross, que acontecerá nos próximos dias 18 e 19 no Beto Carrero World, em Penha (SC).

O catarinense faria parte do time que vai defender o Brasil na MX2, mas declinou do convite. Isso porque ele ainda se recupera de uma séria lesão que comprometeu toda sua temporada passada.


A lesão 

Desde junho de 2012 Gustavo Henn sofre por conta de uma pubalgia, quadro caracterizado por fortes dores e inflamação na região da virilha. Durante mais de dois meses Gustavo Henn submeteu-se a um intenso tratamento que incluiu sessões de fisioterapia e medicamentos receitados pelo médico. Já com alguma melhora retornou suas atividades, sempre com cautela, e chegou a disputar algumas provas, no entanto a piora da lesão foi constatada.
O catarinense passou cerca de um mês em São Paulo, para tratamento diário e acompanhamento total. Falou-se até na possibilidade de uma intervenção cirúrgica, no entanto, o quadro apresentou melhoras e o procedimento não se fez necessário.
O piloto enfrentou oito meses de tratamento contra a pubalgia e, desde o início deste ano retomou de forma lenta os treinamentos específico com moto e exercícios físicos na academia.

Na ocasião da lesão o piloto fazia uma boa temporada no Brasileiro de Motocross e na Superliga Brasil de Motocross, porém, teve de ficar de fora das disputas para se tratar.

Agora a meta é voltar à antiga forma, para mostrar nas pistas todo seu talento.

Brasileiro de MX 2013

Gustavo Henn marcou seu retorno às pistas do Brasileiro de Motocross com uma excelente largada na etapa de abertura. O catarinense saiu na segunda posição e liderou a primeira bateria da MX2 até metade do tempo de prova, mostrando que todo o trabalho de recuperação que vem sendo feito está apresentando resultados.

Por esse motivo o piloto, após decisão conjunta com sua família, treinador e médico, decidiu ficar de fora do GP Brasil. Ele acredita que é importante se preparar para uma prova deste porte:

” Para participar de uma etapa do Mundial o piloto tem que se preparar, treinar forte, estar em excelente estado físico, principalmente quando a disputa é em seu próprio país. Tenho a consciência de que ainda não estou 100%, foram meses difíceis e dolorosos de tratamento. Foi preciso ser muito paciente, principalmente por ter que ficar fora das pistas, deixando de fazer o que mais gosto. E é exatamente para não comprometer todo esse trabalho longo de recuperação e esse esforço tremendo que eu decidi não participar, me poupar e focar em estar bem pra conseguir uma boa evolução na segunda etapa do Brasileiro de MX, que é o único campeonato que estou disputando nessa temporada. Agradeço à CBM pelo convite e me comprometo a defender meu país quando estiver pronto e completamente seguro com meu físico, em uma próxima oportunidade” declarou o piloto.