Ivan Cervantes: “Esperamos continuar nesta direção ascendente”

Ivan Cervantes: “Esperamos continuar nesta direção ascendente”

Ivan Cervantes é o selecionador espanhol de Enduro e é atualmente responsável pela disciplina na RFME (Real Federación Motociclista Española).

Destes dois anos como selecionador, Cervantes faz um balanço bastante positivo. “Melhorámos muito de uma temporada para a outra. No ano passado, em que eu era um novato nesta área, foram cometidos alguns erros, mas este ano estivemos muito melhores e esperamos continuar na direcção ascendente.”

Quando foi escolhido para o cargo, o objetivo era que Ivan Cervantes conseguisse melhorar as corridas de Enduro em Espanha. O selecionador espanhol considera que, em parte, o objetivo foi cumprido. “Estamos satisfeitos com o que está a ser feito, mas ainda há algumas coisas que nos escaparam este ano. Em 2020 vamos tentar trabalhar ainda mais e deixar que as pessoas vejam como melhoramos ano após ano, embora já estejam cientes da mudança radical da RFME neste sentido.”

Relativamente ao próximo ano, Cervantes já adiantou que a RFME vai continuar com a equipa júnior no Campeonato do Mundo de Enduro. “A equipa nacional vai continuar. Penso que está a ser feito um bom trabalho e a imagem que está a ser passada é muito boa. Tive também a oportunidade de fazer parte de uma equipa como esta e depois, durante algum tempo, fiquei um pouco de fora desta parte, e penso que agora estamos a ir muito bem e a dar uma imagem brutal.”

Quanto aos pilotos escolhidos para a temporada de 2020, ainda há decisões a ser tomadas. “é certo que os irmãos Navarro, Alejandro e Sergio, vão competir entre os mais jovens para tentar ganhar o título. Enric Francisco sai por ter vencido o campeonato mundial e Marc Sans, por idade, também tem de sair. Há dois lugares livres com dois nomes que já tenho na cabeça.”

Apesar de o calendário para 2020 ainda não estar totalmente desenhado, Cervantes já avançou que o anúncio não tardará a acontecer. “O Enduro é muito complicado de organizar com a questão do meio ambiente. Estamos prestes a lançar o calendário. Haverá três corridas muito boas e continuaremos com o mesmo desejo de trabalhar e fazer um grande campeonato.”

Fonte: Motoraid